sexta-feira, 4 de julho de 2014

O Beijo da Morte - por Marina Amaral


      Os olhos do jovem apenas eram capazes de ver o invólucro exterior, uma belíssima mulher alta com uma cabeleira ruiva abundante, formando canudos estilizados, de pele marfínea, olhos apelativos e meigos e um corpo com medidas de modelo, peito generoso, cintura fina e ancas bem torneadas. Tudo nela constituía um chamariz para o sexo oposto o cheiro almiscarado, a voz convidativa ou mesmo as roupas usadas com o intuito de fazer sobressair todos os seus atributos físicos. Usava todos os factores com que a natureza a tinha dotado, quando era ainda uma simples humana, com o propósito de cativar a atenção e ludibriar a sua presa, preparando-a para o golpe final. O momento em que os seus proeminentes colmilhos penetrariam na jugular do jovem, da qual sorveria energicamente o liquido vermelho, quente, borbulhante ligeiramente salgado e latejante, que ela conseguia ouvir perfeitamente mesmo à distância. Um néctar capaz de revigorar um corpo debilitado após uma tentativa de drenagem na noite anterior.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

O Sonho - por Sandra de Sousa


   
      Eram 6h da tarde de uma quarta-feira, e eu estava sentada na sala de espera do consultório do dentista. Tinha andado agitada o dia todo, detestava ter de vir ao dentista. Aqueles aparelhos todos sempre me meteram medo e agora já com 32 anos continuava a ficar assustada só de os mencionar.

      Enquanto aguardava, pude reparar que a sala de espera tinha um ar peculiar. Já quando entrei não pude deixar de notar na enorme porta vermelha, e agora reparava que as paredes estavam vestidas de branco com apenas alguns acessórios alusivos a placa dentária. O balcão situava-se na esquina e por trás deste encontrava-se uma jovem que aparentava ter 24 anos, era muito branca, tinha cabelo preto e uns olhos negros muito intensos. Pensei para mim própria que ela devia estar na capa de alguma revista de tão bonita que era.

domingo, 22 de junho de 2014

Passos - Por Monica

     
      É engraçada toda a euforia que anda à volta de algo que para mim sempre foi real. A existência de vampiros...

      Tenho andado a acompanhar todo este histerismo país a país, quando me deparei com este Blog português. Nele estava um desafio engraçado: “caçar” vampiros que por sua vez sejam celebridades. De início deu-me vontade de rir, pois embora “caça” tenha sido um termo que sempre me causou arrepios, agora nesta nova realidade ele toma todo um novo significado.

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Obscuros - Por Carla Ribeiro


     
      Vampiros. Entidades mistificadas, associadas ao nocturno, ao obscuro, ao lado mais mórbido da vida. Ou será da morte? Descendentes de Cain e herdeiros de Drácula, consta que se alimentam do sangue dos incautos, que dormem em caixões e que voam pelas sombras da noite como caçadores em busca da sua presa.

      Quanto de todas essas lendas contadas ao anoitecer é verdade e quanto é fruto da imaginação? Eu devo saber, já que sou um deles.

      Se me permitem, vou começar com uma confissão. Aborrece-me essa ideia de que os vampiros são pérfidos indivíduos de caninos perfurantes e que podem ser eliminados com algo tão simples como uma estaca cravada no coração. Será precisa tão pouca imaginação para acabar com a vida de um imortal? Não creio…

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Quem quer Viver para Sempre? - Por Telma Teixeira


     
Era isto que eu ganhava por amar um homem morto.

Quando somos jovens, no auge da nossa vitalidade, tudo parece possível, sem regras ou limites. Para mim era simples: O meu coração escolheu-o e não ia haver razão que me impedisse de viver com ele. 

      E vivemos. Tivemos juntos momentos de felicidade, momentos de prazer fantásticos e brigas terríveis. Os filhos nunca vieram, porque mulher alguma consegue engravidar de um vampiro. Nunca questionámos porque é que estávamos juntos ou até quando iria durar. Amávamo-nos, uma noite de cada vez.

      Mas as noites passam a semanas, as semanas a meses e os meses a anos. O tempo passou, passou sobre mim, sobre o meu corpo humano.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

De a Sua Dentada!


      Tem imaginação? Gostava de partilhar a sua fantasia? Sabe algum segredo irresistível sobre vampiros que já não consegue guardar para si próprio?
      Envie-nos a sua crônica. Se preferir envie uma notícia ou uma entrevista… puxe pela sua imaginação.
      As crónicas seram postadas e muitos leram, estamos preparado para receber as suas declarações.
Escreva a sua crónica e envie-nos "Clique Aqui", que nós publicaremos neste Blog e mensalmente vamos publicar no "Cantinho dos Autores" os mais populares serão postados.
     Participe. Revele os segredos que os outros não têm coragem de contar.